Como fazer um projeto de Simulador de Voo

Como fazer um projeto de simulador de voo? Home cockpit hobby, a construção de simulador de avião, uma atividade que nos permite realizar o sonho de entrar em qualquer máquina voadora e conquistar o céu sem sair de casa.

Confira agora essa seção dedicada aos simuladores de voo e a construção de cockpits caseiros, os famosos home cockpit. Aqui você encontrará informações sobre como fazer um projeto de Simulador de Voo, como planejar e construir os seus painéis de acordo com seus objetivos, focando em especial nas técnicas de baixo custo e boa qualidade para aqueles que não podem investir tantos recursos ou tempo neste hobby. Desde 2006, AviationForAll vem pesquisando formas mais fáceis de tornar realidade o sonho de ter a sua própria cabine de avião em casa, recentemente desenvolvemos e construímos projetos de baixo custo e funcionais, agora chegou a hora de compartilhar esses dados e incentivar aqueles que possuem esse tão sonhado projeto.

Como fazer um projeto de Simulador de Voo

Como fazer um projeto de Simulador de Voo e quais materiais utilizar

Uma vasta quantidade de materiais estão disponíveis para utilizar na confecção do seu projeto de simulador de avião, cada um tem as suas vantagens e desvantagens, basta saber qual é o mais indicado para a sua situação. Por vezes não podemos pagar por um material melhor ou não temos as ferramentas para manipular outros. Tenha sempre em mente que mudanças no decorrer da construção sempre acontecem, por isso vale a pena investir no projeto inicial e estar preparado.

MDF: O MDF é facilmente encontrado, até mesmo em algumas papelarias, e não é tão caro, é relativamente fácil de trabalhar com ele, já que uma simples serrinha pode cortá-lo e os furos são facilmente feitos tanto com furadeiras elétricas como com as manuais. Aceita bem a colagem com colas de madeira e diversas tintas, só deve-se ter cuidado para o seu uso estrutural, já que não é muito resistente comparado com outras madeiras dependendo de sua espessura. Após o corte é sempre bom lixar o local para um melhor acabamento. Pode ser cortado por encomenda em diversas empresas especializadas, até mesmo com corte a laser.

ACRÍLICO: Ideal para as partes transparentes, o acrílico deve ser manuseado com cuidado, já que arranha fácil e os cortes e furos devem ser feitos com cuidado para não trincar a chapa. Várias empresas aceitam projetos por encomenda, o que pode facilitar o trabalho daqueles com menos experiência ou tempo, mas os custos são mais elevados.

METAL: Os metais (chapas de alumínio, ferro, aço, etc) devem ser utilizadas com cautela, já que são condutores de eletricidade e podem causar curto-circuito nos contatos eletro-eletrônicos. Mas de modo geral podem apresentar um bom acabamento, resistência e uma boa aparência física, mas são mais difíceis de moldar, cortar e furar, exigindo um maquinário mais adequado. Outra opção é enviar o projeto para empresas especializadas, o resultado é muito bom, porém o preço será maior.

ADESIVOS: Uma boa opção, e barata, para a confecção dos painéis são os adesivos, já que permitem uma certa passagem de luz e reduzem em muito o valor de um projeto mais simples e com pouca verba disponível. Diversas gráficas aceitam projetos personalizados a custos bem menores.

COLAS: O uso de colas depende muito do tipo de projeto que vai ser construído. Madeiras aceitam bem a utilização de colas nesse tipo de construção, mas deve-se ter cuidado para não exagerar e deixar a peça com um aspecto feio. Use o bom senso e defina os locais onde as colas podem ser colocadas, inclui-se os silicones, que podem ser utilizados na parte de vedação e colagem ao mesmo tempo, sendo aceitos por diversos materiais.

PARAFUSOS: Os parafusos além de elementos estruturais e de fixação podem ser utilizados para compor a estética do conjunto, uma vez que eles estão presentes nas cabines. Procure aqueles mais parecidos com os utilizados no projeto original, nas casas de ferragens existem diversos tipos a um preço mais adequado.

FERRAMENTAS: Um bom construtor deve sempre ter as suas ferramentas e um espaço para fazer as suas criações. Tenha sempre um conjunto de serras para madeira e metal, furadeira elétrica, conjunto de brocas, uma dremel para trabalhos mais delicados, conjunto de chaves, limas, lixas, martelo, alicates, pinceis, ferro de solda, multímetro e tudo mais que você achar necessário. O espaço que você vai utilizar deve ter uma boa bancada para esse tipo de trabalho, fonte de energia, boa iluminação, ventilação adequada e onde sentar. É primordial ter um conjunto de luvas para trabalhos, óculos e máscara de proteção. Aqueles que desejam investir um pouco mais podem adquirir uma serra tico-tico, uma lixadeira e outros equipamentos que por ventura venham a ser necessários.

DICAS: Algumas dicas sobre como fazer um Projeto de Simulador de Voo sempre são bem vindas por aqueles que vão começar os seus projetos ou ainda para aqueles que já estão a muito tempo no segmento, a internet é uma fonte inesgotável de informações nessa área, faça muitas pesquisas e entre em contato com outras pessoas, contatos ajudam muito.

Como fazer um projeto de Simulador de Voo

SEGURANÇA: Segurança em primeiro lugar, muitos projetos requerem a utilização de fontes de energia elétrica e componentes eletrônicos que se não forem manuseados e instalados corretamente podem ocasionar choques elétricos, danos nos equipamentos ou ainda princípio de incêndio. Vale lembrar que não é vergonha ter e usar aparatos de segurança, por isso tenha sempre um par de luvas isolantes, óculos de proteção, máscara, avental e um extintor de incêndio por perto. Esteja bem informado antes de soldar componentes, forjar com calor, cortar, furar, pintar, colar, muitos produtos químicos que podem ser necessários durante o projeto necessitam de cuidados especiais durante seu uso, por isso não tenha pressa e faça cada coisa no seu devido tempo, este é um trabalho longo, que exige paciência e dificilmente é possível determinar um prazo de conclusão.

LIMPEZA E ORGANIZAÇÃO: É fundamental ter uma bancada e área de trabalho limpas e organizadas, a sujeira que acumula com o tempo pode danificar o seu trabalho, tenha sempre um cesto de lixo e um pincel para a limpeza. Importante também é manter todos os componentes do projeto bem organizados e guardados, já que fica melhor de trabalhar em uma bancada organizada e mais fácil de localizar aquela peça que você passou a tarde inteira procurando.

PLANEJAMENTO: Planeje-se bem como fazer um Projeto de Simulador de Voo, principalmente com relação às compras. Faça uma relação de tudo que você precisa e compare os preços nas lojas virtuais, reais, nacionais e internacionais, procure comprar o máximo de coisas em um só lugar para economizar no frete e saiba que se por acaso comprar alguma coisa no exterior, além dos preços serem em outras moedas é bem provável que você tenha que pagar taxas com percentuais somados chegando na casa de 100% do valor da compra.

CORTE: A técnica de corte vai depender muito do material a ser utilizado, para aqueles que querem economizar é possível cortar quase tudo com uma serra para metal, mas o acabamento do corte manual pode não ficar bom e o esforço é grande! Procure planejar bem as peças que vão ser cortadas de modo a ter menos cortes e se possível mande o seu projeto para alguma empresa especializada fazer um orçamento, cortes por computador e por laser possuem uma qualidade muito boa e é possível encontrar lugares que o preço é mais acessível.

FUROS: Assim como os cortes, os furos podem ser encaminhados juntamente com seu projeto para a mesma empresa, se preferir fazer você mesmo é aconselhável ter uma furadeira e um dremel com um bom conjunto de brocas, fique atento que existem brocas específicas para determinados tipos de material e informe-se se existe alguma técnica para furar determinadas chapas. De modo geral para conseguir um bom resultado, você deve usar a broca correta, um bom apoio, furar lentamente e uniformemente.

COLAGEM: Se for optar por usar colas tenha em mente três coisas: limpeza do local, quantidade adequada de cola e o tempo necessário para a colagem. Procure deixar a colagem como o último trabalho do dia, para que fique a noite inteira em repouso colando, bons resultados são obtidos usando o tipo correto de cola para o material determinado.

PINTURA: Procure escolher aquela cor que mais se pareça com a cor real do projeto, isso faz toda a diferença. Fique atento se o acabamento é fosco ou brilhoso e o tipo de tinta a ser utilizado com os materiais. Geralmente as madeiras aceitam bem qualquer tipo de tinta, mas aconselha-se a utilizar os tipos específicos. Antes de aplicar a camada definitiva de tinta, deve-se aplicar uma base, branca ou preta, dependendo do acabamento final. Escolha bem a técnica de pintura, seja por pincel, spray, pistola, todas essas se bem feitas vão possuir uma estética bacana.

Como fazer um projeto de Simulador de Voo

SOLDA: Trabalhar com fios e componentes eletrônicos significa soldar, para isso o ideal é ter um bom ferro de solda, um suporte para evitar queimaduras, bastante fluxo de solda e um sugador, todos esses componentes podem ser adquiridos em empresas que trabalham com componentes eletrônicos e até em algumas casas de ferragens. Antes de sair soldando pratique um pouco com fios e outras conexões para teste, quando pegar o jeito aí sim pode seguir para as placas.

Como fazer um projeto de Simulador de Voo e por onde começar seu home cockpit

FINANÇAS: Como fazer um Projeto de Simulador de Voo é uma atividade que depende de alguma finança, é necessário ter um planejamento em mente. Antes de começar a comprar, faça uma relação de todos os materiais que vão ser necessários e compre ainda alguns de reserva e estoque de manutenção, pesquise os preços em pelo menos três lojas diferentes, vale a pena comprar pela internet devido aos preços mais em conta e a facilidade, mas não se esqueça do frete, por isso procure comprar o máximo de coisas de uma só vez e em uma loja só, o preço dos produtos varia de uma loja para outra, baseie-se no preço final e não individualmente de cada componente. Verifique as lojas internacionais, os preços geralmente são mais em conta, entretanto o frete é mais caro, tem que converter a moeda e o governo cobra altos valores em taxas, se não pagar não recebe o produto. Planeje-se bem, se não conseguir pagar tudo de uma vez vá comprando aos poucos, esses projetos costumam a levar muito tempo, por isso cada coisa em seu tempo. Vale ressaltar que nem sempre aquele componente precisa ser 100% igual ao do avião (ou outra máquina) de verdade, existem muitos modelos parecidos e que custam muito mais barato.

TEMPO: Tempo é um fator determinante, não tenha pressa, faça um trabalho bem feito e leve o tempo que for necessário, não é todo mundo que vai ter o dia inteiro livre para se dedicar, encare essa atividade como um modo de lazer, um hobby.

PROJETOS: Existe muitos projetos disponíveis na Internet, basta escolher aquele do modelo que você deseja construir, mas original mesmo é ter o seu próprio projeto e ir aos poucos moldando aquilo que não se adéqua ao projeto. Inicialmente defina as informações básicas como o modelo a ser retratado, o nível de complexibilidade, qual sistema de integração software/hardware, estrutura, etc. Vale a pena investir tempo na confecção dos desenhos em programas do tipo AutoCAD, CoreDraw ou SolidWorks, facilita muito na hora de consultar, modificar ou enviar as plantas para o corte de chapa.

Confira a linha de tempo de como fazer um Projeto de Simulador de Voo:

Como fazer um projeto de Simulador de Voo

MODELOS: Os modelos mais cobiçados são o Boeing 737NG e o Airbus A320, apesar de existirem muitos outros. É importante saber qual modelo você quer, qual o mais ideal de acordo com a complexibilidade do sistema, a disponibilidade e facilidade de integração com o software, vale tudo, desde um ultraleve até o ônibus espacial, se você for aficionado por helicópteros, trens, navios, carros ou ônibus vá em frente, home cockpit não é só para aviões.

Como fazer um projeto de Simulador de Voo e Peças para seu home cockpit

COMPONENTES ELETRÔNICOS: Os componentes eletrônicos são o meio de interface direta entre a sua ação e o pulso eletrônico, escolha aqueles mais parecidos com os utilizados no modelo real, mas lembre-se que existem muitas peças similares, de boa qualidade por um preço bem melhor. De modo geral os seguintes componentes eletrônicos são os mais utilizados:

Peça Função
Toggle Switch Simula as chaves de liga e desliga. Pode ter duas ou mais posições.
Encoder Emite pulsos a medida em que é rotacionado, não há limite de rotação. Pode simular os seletores de freqüências de rádio e valores do piloto automático.
Potenciômetro É basicamente um resistor com valor variável. Geralmente possui um limite de rotação e é utilizado para simular os eixos de controle da aeronave, flaps, spoilers e manetes dos motores.
LED É um diodo emissor de luz, substituiu as lâmpadas convencionais, são menores, mais econômicos, não emitem tento calor e podem iluminar uma boa área. São utilizados para luz de fundo dos painéis, alarmes e qualquer outra função que exija luz. Estão disponíveis em diversas cores, formas e tamanhos.
Push Button Uma chave de clicar, pode ter o contato momentâneo ou função de liga/desliga.
Rotary Switch É uma chave de seleção, possui várias opções de contatos disponíveis, gradação da rotação e quantidade de posições. Simulam as chaves seletoras.
Knob O knob é uma cobertura instalada nas chaves (switches, encoders e potenciômetros), é uma interface entre a ação do piloto e a seleção da função no componente.
Display Existem vários tipos de display (LED, 7seg, LCD) e a sua função principal é exibir informações de forma visual.

FONTES DE ENERGIA: Dependendo do tipo de projeto e funções a serem acumuladas vai ser necessário ter uma ou mais fontes de energia. Antes de definir a fonte você deve saber quanto de energia vai ser consumida e qual a tensão do sistema para conseguir dimensionar adequadamente uma fonte ideal.

Como fazer um projeto de Simulador de Voo

PLACAS CONTROLADORAS: Existe um grande número de placas controladoras no mercado, a maioria é vendida no exterior por meio de lojas virtuais, nem todas são iguais, algumas simulam um joystick mais completo e outra são específicas para determinados sistemas (iluminação, display, botões, alavancas…), na idealização do seu projeto procure saber e dimensionar exatamente o que você quer para ter uma idéia melhor de qual sistema de integração hardware/software vai ser mais adequado para o seu modelo, nem sempre é necessário utilizar as placas mais completas e mais caras, tudo depende daquilo que você quer e está disposto a fazer (e pagar). Como fazer um Projeto de Simulador de Voo depende dessa preciosa peça, tenha em mente o modelo para a integração do projeto.

FIAÇÃO: O tipo de fio a ser utilizado depende do que está ligado nele, componentes que consomem mais energia devem ser conectadas por um fio de calibre maior, mas de modo geral, para as conexões eletrônicas os flatcables costumam servir bem e ajudam na organização dos fios. Procure manter um padrão de tipo de cabos, identifique de qual sistema ele pertence e se necessário a polaridade. O uso de barramentos pode economizar na fiação mas há mais riscos de curto circuito e choques elétricos. Cada projeto é único, por isso planeje bem e organize seu sistema elétrico com cuidado.

ILUMINAÇÃO: Iluminação é um ponto presente em todos os projetos, desde alarmes, indicadores, backlight, etc. Hoje em dia quase tudo é feito por LEDs, que são pequenos, econômicos e iluminam uma boa área, além de possuírem diversas cores. Cuidado com a ligação dos LEDs, já que eles são polarizados, necessitam de um resistor acoplado e podem queimar se uma tensão inadequada for utilizada, mas nada com que se preocupar, tudo isso é bem simples de ser feito e o resultado, se bem feito, fica muito bom. Outros tipos de lâmpadas podem ser utilizadas, principalmente com relação às iluminações da cabine (dome light) onde uma área grande precisa ser bem iluminada. Seja criativo e desenvolva seu próprio método de iluminação.

Como fazer um projeto de Simulador de Voo

RELAÇÃO SOFTWARE X HARDWARE: Como fazer um Projeto de Simulador de Voo e relacionar o físico ao digital? Essa costuma ser uma parte bem complicada dependendo do tipo de placa integradora que você utiliza. Muitas placas possuem seu próprio software de conexão e facilitam muito o trabalho de assinalar os comandos às chaves, mas por vezes pode ser necessário utilizar outros programas, um bem útil é o FSUIPC que é pago, mas vale a pena para quem deseja atuar nesse ramo. Os próprios softwares de algumas aeronaves pagas permitem a modificação de determinados comandos. Certifique-se desses padrões antes de começar, veja quais botões ‘’funcionam’’ e quais ‘’não funcionam’’ nem sempre é possível fazer uma cabine 100% funcional.

8 Comentários

  1. Waldemir F Cabral

    Muito boas as informações ., onde consigo a planta para construir o mip ou painel frontal do Boeing 737 ?

    Responder
  2. Ruberto Stutzer

    Olá, Bom Dia!
    Vocês poderiam me informar, onde posso comprar, no Brasil, chaves, potenciômetros, encoders, rotary switches, etc e/ou até paineis completos?
    Muito obrigado

    Responder

  3. ola amigos boa tarde, gostei muito deste tutorial,se posso chamar assim muito bem esclarecido para o iniciante do voo virtual vocês estão de parabéns. gostaria que se fosse possivel a relação de materiais e preços para construção do cockpit 737-800 …..ok …….um forte abraço.

    Responder
    1. Aviationforall

      Prezado, boa tarde, muito obrigado por seu comentário. A lista de relação dos materiais é algo que pode ser complexo, uma vez que depende do tipo de realismo do seu simulador, qual qualidade de peça pretende utilizar, como vai ser a ligação entre hardware e software, entre outros poréns. Você deu sorte de escolher um modelo bem popular de aeronave para simulador, ou seja, há muitas opções disponíveis, sugiro uma seção de pesquisa (no Google mesmo) pelo termo 737 homecockpit, você irá encontrar muito material sobre o assunto, inclusive com diversas listas de materiais, projetos e dicas de pessoas que construíram desde os mais simples até os mais complexos 737. Abraço e bons voos!

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *