Por que a porta do avião abre para a frente?

A porta do avião abre em voo? Um bom observador já deve ter notado que as portas dos aviões sempre abrem para frente. Mas qual o motivo de ser assim? Vamos descobrir agora os fatos que levaram a essa padronização na indústria aeronáutica.

Por que a porta do avião abre para a frente?

Repare bem em sua próxima viagem de avião para qual sentido a porta da aeronave abre. Se possível veja todos os outros aviões em volta. Você provavelmente chegará a conclusão que a grande maioria estará aberta voltada para a frente do avião. Existem algumas exceções onde as portas abrem para cima, ou para baixo, servindo também de escada. Mas uma coisa é fato, você não verá uma aeronave comercial moderna com uma porta que abre para trás.

Por que a porta do avião abre para a frente em voo

As portas em aviões são elementos muito importantes. Através delas é que entramos e saímos, mantemos a boa vedação da pressurização e é a nossa rota de fuga em caso de alguma emergência. De maneira muito similar à tampa de uma panela de pressão, a porta do avião é fechada e se torna maior na parte de dentro, forçando a mesma contra a fuselagem a medida que o interior da aeronave pressuriza.

Por esse motivo, logo no início da subida, a força da pressão interna do ar da cabine é tão grande que um ser humano não consegue destravar e abrir uma porta, por mais que tente. Entretanto, outros raríssimos fatores podem levar a uma porta abrir em voo.

Por que a porta do avião abre para a frente

A porta do avião abre em voo?

Uma falha estrutural catastrófica é cada vez mais rara. Com processos de manutenção e controle de peças cada vez mais avançados, problemas são detectados muito antes de sequer existirem ou se tornarem uma ameaça. Porém, esta é uma das panes que pode levar a abertura de uma porta em voo, caso a falha ocorra próximo desta. Outro motivo seria a abertura intencional, ou não, em voo a baixa altitude.

Por que a porta do avião abre para a frente

Com a aeronave em movimento, por mais devagar que seja, há um deslocamento de ar ao redor da fuselagem e um vento relativo à velocidade do voo. Da mesma forma que colocamos a mão para fora de um carro em movimento, e sentimos a força do deslocamento do ar, os efeitos da alta velocidade da aeronave produzem forças muito maiores. Imagine agora que uma porta se abra em voo e a mesma apresentasse sua abertura voltada para trás, o que aconteceria? Provavelmente a porta seria violentamente arrancada, se tornando um projetil contra as partes de trás do avião (asas, motores, cauda…). Uma situação ruim poderia evoluir rapidamente para uma catastrófica.

Agora, uma vez que a porta tem sua abertura para a frente, o mesmo vento que a arrancaria violentamente, faz o papel de mantê-la fechada. Temos assim uma situação ruim que ficou contida e não evoluiu para algo pior.