Como funciona o transponder do avião?

139
Como funciona o transponder

Como funciona o transponder do avião? Cada vez mais nos informativos sobre aviação ouvimos falar em um equipamento chamado transponder. Mas o que ele é? Qual a sua finalidade? Vamos descobrir agora como funciona o transponder do avião.

Desde meados dos anos 1940, os radares militares já começavam a ser utilizados para detectar aeronaves voando em determinado espaço aéreo. De modo simplificado, um equipamento de radar possui uma antena que emite um pulso eletromagnético que viaja na direção apontada até atingir algum obstáculo, ao encontrar um objeto sólido o pulso volta em direção a antena receptora. O pulso que retornou é exibido em uma tela de forma a apontar o local do objeto detectado.

Como funciona o transponder do avião?

O uso militar abriu espaço para a utilização dos radares no controle de aeronaves civis. Um controlador de tráfego aéreo agora pode saber exatamente a localização de um avião, sem necessitar do reporte de posição via rádio informado pelos pilotos. Entretanto, esse tipo de radar se mostrou ineficaz para um controle preciso do tráfego aéreo, especialmente em zonas de alta densidade de aeronaves.

Como funciona o transponder no avião

O tipo de radar que emite pulsos e recebe retornos de objetos é denominado Radar Primário, através dele não é possível determinar a altitude do alvo, somente sua posição. Como o desenvolvimento do Radar Secundário foi possível criar um sistema mais preciso com informação de altitude e código de identificação de cada aeronave.

Como funciona o transponder do avião?

Ao invés do pulso atingir o alvo, o Radar Secundário envia um sinal eletrônico de interrogação que requer que as aeronaves ao redor respondam. Para que um avião recebe esse sinal e responda ao mesmo é necessário que a mesma tenha um transponder instalado e funcionando.

Como funciona o transponder do avião em voo?

O transponder é receptor e transmissor de sinais. Através dele o sinal de interrogação da antena em solo é recebido e enviado de volta com as informações de posição, altitude e código selecionado. Sempre que estiver em voo, e algumas vezes em solo, é requerido que uma aeronave permaneça com o transponder ligado.

Foram padronizados uma sequência de códigos a serem alocados no transponder de uma aeronave para identificar o tipo de situação que a mesma se encontra. É importante lembrar que esses códigos somente devem ser aplicados em caso de uma emergência real. No momento em que a estação de trabalho do controlador receber a indicação de um desses código, a indicação da sua aeronave mudará para chamar a atenção que algo está fora do normal.

Como funciona o transponder do avião e o TCAS

            Interferência ilícita – 7500: este código é o mais sensível de todos, pois indica que a aeronave está sob interferência de terceiros, provavelmente com intenções terroristas. Ao alocar esse código, o controle de tráfego aéreo não perguntará se a situação é real, serão acionados os protocolos internos para esse tipo de situação. Mesmo se alocado por descuido, ou sem querer, ao a aeronave pousar serão conduzidas inspeções pela autoridade policial a fim de verificar se realmente foi um alarme falso.

            Falha de comunicação – 7600: este código deve ser utilizado para indicar ao controle de tráfego aéreo que a sua aeronave está impossibilitada de se comunicar via frequência de rádio com terra.

            Emergência – 7700: este código deve ser utilizado para todas as outras condições que implicam a aeronave estar em condição de perigo ou emergência.

Como funciona o transponder do avião e o TCAS?

Um outro diferencial do transponder é a sua habilidade de se comunicar com outras unidades transponder dentro de outras aeronaves. Desse modo é possível que um avião saiba onde estão os outros ao seu redor. Essa tecnologia possibilitou o aparecimento dos Sistemas de Anti-Colisão entre Aeronaves, entre eles o TCAS (Traffic Collision Avoidance System). A exemplo do TCAS, o sistema possui um display que informa aos pilotos a localização de outras aeronaves ao redor assim como suas respectivas altitudes.

Como funciona o transponder do avião e o TCAS

O TCAS possui duas zonas primárias de detecção, a primeira refere-se a alvos que representam um potencial perigo de aproximação, a segunda é a zona de provável colisão em menos de 30 segundos, neste momento os dois transponders determinam quais manobras evasivas cada aeronave irá efetuar. Ao receber um alerta de manobra TCAS é compulsória sua execução pelo piloto, mesmo que vá de encontro a uma ordem do controlador de tráfego aéreo.