Como funciona o motor à jato de avião?

Motor à jato. Maravilhas da tecnologia moderna, os motores aeronáuticos estão entre as peças tecnológicas mais eficientes do mundo. Milhares de peças, muitas das quais rotacionando milhares de vezes por minuto, atuam em conjunto para transformar combustível e ar em puro empuxo à jato.

Desenvolvido de maneira prática em meados da Segunda Guerra, o motor à jato revolucionou a indústria aeronáutica. Pouco tempo depois, o seu uso já foi estendido para as aeronaves comerciais, possibilitando assim voos mais rápidos e altos. Ao longo das décadas, houveram diversos aprimoramentos no design e eficiência dos motores à jato. Com a crise dos combustíveis fósseis, e custo cada vez maior para as companhias aéreas, a indústria precisou desenvolver motores mais econômicos e leves, aliados a uma alta taxa de confiabilidade e baixa frequência de falhas.

Como funciona o motor à jato de avião?

Atualmente, os motores à jato nos aviões comerciais são do tipo turbo-fan. Neste tipo de motor, a parte à jato impulsiona um conjunto de pás maiores que estão na frente. Somente 20% do empuxo é produzido diretamente pela exaustão do combustível queimado. O restante é o fluxo de ar frio gerado pelo conjunto maior. Os mais novos motores apresentam uma incrível taxa de somente 10% de ar queimado e 90% de ar frio, produzindo grande quantidade de empuxo com pouca queima de combustível e temperaturas mais baixas, que garantem um prolongamento da vida útil da unidade e suas peças.

Como funciona o motor à jato de avião

A manutenção é um fator importante na vida útil de qualquer tipo de máquina. Em se tratando de um motor de avião a manutenção é rigorosa. Checagens periódicas, testes, substituições de peças antes de apresentarem problemas, são alguns aspectos fundamentais a serem executados. Muitas peças hoje em dia são produzidas em impressoras 3D, possibilitando assim criar um componente altamente complexo, com partes móveis, construída em uma única unidade sem junções.

Como funciona o motor à jato de avião

Ao longo dos anos, a confiança nesse tipo de motor aumentou e suas taxas de falha diminuíram. Mas problemas sempre são suscetíveis a ocorrerem e, por algum motivo, um motor pode falhar ou apresentar algum problema que seja necessário desligá-lo. A boa noticia é que elas estão a cada dia menos catastróficas, representando nada mais do que uma contingência no voo, que necessitará pousar no aeroporto adequado mais próximo.

Mas o que pode levar a um motor à jato de avião a falhar?

Uma aeronave ao ser testada deve, obrigatoriamente, ser capaz de voar com segurança com um motor desligado, ou até mesmo ausente. A sua pilotagem continua praticamente a mesma, exigindo somente alguns ajustes por parte dos pilotos. Listas de verificações são executadas para certificar-se de que o problema está isolado e a aeronave segura para continuar o voo até o aeroporto de alternativa, ou de destino se for o caso.

Como funciona o motor à jato de avião

Um dos problemas que mais ameaçam os motores e causam suas falhas são as aves. Ao dividir os céus com outros seres alados, corremos o risco de colidir com eles. Nas fases de pouso e decolagem, as aeronaves estão mais propensas a esbarrar nos pássaros e os mesmos serem ingeridos pelo motor, caso passem muito próximo a este. Aves pequenas não costumam gerar problema, entretanto grandes pássaros, como os urubus e gansos são um perigo. Uma ave de 5 Kg ou mais pode causar a quebra de componentes internos do motor, como as pás, e gerar interrupção na queima do combustível, levando a uma falha de motor acompanhada por vibração.

O que causa a vibração no motor à jato de avião?

Como qualquer máquina giratória, um motor de avião necessita estar devidamente balanceado para girar com fluidez e eficiência. Assim como um ventilador que está sem uma pá, ou simplesmente uma estiver torta ou com peso a mais, uma vibração ocorrerá quanto mais rápido este girar. O mesmo ocorre no motor à jato. Caso algumas das pás apresente uma deformidade, quebra ou até mesmo acúmulo de gelo devido a humidade e baixas temperaturas, um desbalanceamento ocorrerá e será percebida uma vibração.

Como funciona o motor à jato de avião

Ao contrário do que pode parecer, a chuva não é um problema para o motor de avião. O mesmo permanece funcionando normalmente por mais água que venha a passar por dentro. Um fator fundamental é que a maioria da água simplesmente passa por fora da parte quente do motor, onde ocorre a queima do combustível, devido a rotação que tende a jogar a água para fora do centro. No caso de voos em locais muito frio, com presença de chuva ou neve, um procedimento para aplicação de fluído anti-gelo nos motores é executado antes da decolagem. Caso esteja em voo, a aeronave dispõe de um sistema que evita a formação de gelo através do aquecimento do bocal do motor.